A pele é o maior órgão do corpo humano e desempenha diversas funções importantes como a proteção contra radiação, injúrias, infecções e calor. A pele possui diversas camadas, e o câncer se inicia na epiderme (camada mais externa). Na epiderme estão as células basais e escamosas e os melanócitos. O câncer de pele é o tipo de câncer mais frequente dentre todos os tipos de câncer, e pode ocorrer em qualquer lugar do corpo. Pode ser do tipo não-melanoma quando formado a partir de células basais e escamosas, e melanoma quando formado a partir dos melanócitos. Alguns tipos raros de câncer de pele incluem o carcinoma de células de Merkel, linfoma epitelióide e sarcoma de Kaposi.

Os não-melanomas normalmente não são agressivos e facilmente tratados, sem disseminação para outras partes do corpo. Já os melanomas são mais agressivos e devem ser diagnosticados cedo para que não se espalhem para outras partes do corpo.

Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a 30% de todos os tumores malignos registrados no País, o melanoma representa apenas 3% das neoplasias malignas do órgão, apesar de ser o mais grave devido à sua alta possibilidade de metástase. O prognóstico desse tipo de câncer pode ser considerado bom, se detectado nos estádios iniciais. Nos últimos anos, houve uma grande melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma, principalmente devido à detecção precoce do tumor. (INCA, 2018)
Fonte adicional: Skin Cancer
Categorias: Adulto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *